O Compositor de Sonhos

Nossa bandeira mais bonita
Quando vamos levantar?
Vãos entre coisas que lutamos
E o que sentimos é tão frágil 

Tudo o que faço é pelas flores
Que, eu feito fruto, me doei até sangrar
Quem dera a nossa juventude
Fosse a tanta ternura que já cansamos de esperar 

Todas as canções, todos os livros
Todos os ritos que compomos pra encantar
São exércitos invencíveis
Que sangram, emotivos, o que não deixamos de acreditar 

Quanto vale o meu grito
Enquanto o silêncio for o canto mais ouvido?
Quanto vale o que acredito
Enquanto o mundo acredita que tudo está perdido? 

Eu me cortei com um fio de esperança
Sangrei tanta luz que até ceguei quem tentava me curar
Eu me passei por criança
Enquanto as nuvens explodiam sem culpa e sem parar 

Tudo o que faço é por meus filhos
Que, eu feito fruto, me doei até sangrar
Quem dera toda humanidade
Fosse o berço da mudança que já cansamos de sonhar 

Todas as canções, todos os hinos
Todos os ritos que compomos pra enfrentar
Nossos verdadeiros inimigos
Que, ora, estão vivos, vivos enquanto eu calar

Ithalo Furtado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s