A estrada de todo sonhador

Tomara Deus que a gente nunca se afaste
Das coisas fundamentais
Tomara que a gente sempre escreva a própria história
Entre sonetos e haicais

O que se esconde no final da estrada
De todo sonhador?
Será que a gente está feliz agora?
Quantos espelhos ainda vamos evitar?

Pelo arco ou pela íris dos olhos da pra ver
Que o sonhador transforma o dia em canção
Então, por que insistimos na velha lógica
De só acreditar no que é passível de razão?

O sonhador é incrível, frágil, cálice de mar
Cálido, impávido, estrela a ressuscitar
Intacto, mágico que faz do sonho o seu altar

Há um mundo invisível que há de brilhar
Pra sobrepor esse que só existe pra nos apagar

Ithalo Furtado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s