O olhar mais doce que existe

O olhar mais doce que existe
brotou da íris das tuas janelas
Árvores de pureza que só choram 
flores de simplicidade

A maldade não caminha diante dos teus olhos
É como se a tempestade fosse a brisa disfarçada
Como se a humanidade tivesse sido envenenada
Você reinventou todas as curas com esses sonhos tão bonitos

E quanto a mim
frágil, inerte, mero mortal
abdicaria do amanhã pra que esse olhar nunca mais terminasse
Tanta culpa, a dessa lágrima
que me trouxe de volta
à coisas que eu jamais imaginei que ainda chorassem

O olhar mais doce que existe
inunda a alma do artista que sou
O diretor de espetáculos vazios
Onde o silêncio é o único ator

Mas, como a infinita estrela antes da queda
Eu também tenho um caminho
O artista que merece as moedas
mas, só se satisfaz com carinho

. Ithalo Furtado

Anúncios

Uma consideração sobre “O olhar mais doce que existe”

  1. Amigo Ithalo, em minha primeira visita por aqui gostei do que li…”O artista que merece as moedas mas, só se satisfaz com carinho…” Bela poesia. Parabéns!

    Sds,
    Rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s