.

Quero acordar em outra cena
Num teatro sem platéia
Reinventar e se preciso me perder
das entrelinhas

Todo silêncio me fascina
Só o fim das frases me completa
Se ser poeta é traduzir a vida em signos
Por tudo o que é inaudível, serei poeta

Por qualquer imprevisão
Pela frágil inequação
Pelo caos do coração
em chamas

Por qualquer sussurro, serei
Por todo segredo, serei
Por quem respeita o tempo
que a alma clama

Quero me afogar em cada vão veneno
Quero emergir de cada medo meu
Por que essa cidade quente é sempre tão fria?
Por que esses relógios marcam somente a minha hora de chorar?

. Ithalo Furtado

Anúncios

Uma consideração sobre “.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s