Precipício

Às vezes só o medo nos resta
depois de um dia ruim
Às vezes só uma bonita prece
pra nos devolver a fé
Às vezes a véspera parece o dia seguinte
quando eu peco
e preciso pedir desculpas
para alguém

E sempre há aquele que apaga a luz
quando não fecha as janelas da casa…
É nessas horas que eu me sinto
tão longe…

E nesses dias de tanto frio
onde estará o calor de tudo?
Talvez no fundo desse oceano
que insistimos em pensar que secou

Se você for me acompanhar pela vida
eu tenho um jeito louco de andar
Viver é como um precipício
e a gente precisa se jogar
não se preocupe, eu tenho asas
e elas me levam pra qualquer lugar

O infinito é uma parte de mim
o impossível é a outra metade
dos que todos chamam de fim
Eu sou pedaço de vento, retalho do verbo
que todos conjugam imperfeito
E caminho sereno na bagunça do mundo
pra sempre fugir do meio termo

. Ithalo Furtado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s