Invisível

Nesse muro de sentimentos
Qual o lado mais estranho?
O lado triste que me oriento
Ou o carinho que me arranho?

Sabe, meu mundo é ingênuo
É casa interminável
Quanto mais tijolos tenho
Mais construir é improvável

Me faz esquecer as coisas do mundo
Me conta o teu dia, me diz que o pior já passou
Me inunda de vícios e me faz dependente
Das nossas conversas de quem só fala o que sente

Verto vida em poema
Assim permaneço sentindo
Tudo o que não vale a pena
E tudo o que vale e é tão lindo

Sabe, às vezes reinvento
Meu próprio impossível
Não creio em nada que vejo
Só levo fé no invisível

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s