Eternidade

Que seja eterno enquanto houver eternidade
que seja verdadeiro, sereno e sem razões
que venha coberto de sonhos e inundado de gestos
O mundo é de quem ama e hoje eu acordei com o mundo nas mãos

Que seja inseguro, porém sempre atento
e mesmo que incerto, que eu possa saber o que sente por dentro
que qualquer palavra silencie na presença do afeto
E que nas fotografias eu possa ter um riso inesperado e sincero

Por que nós somos eternos ao coração de alguém
Por que essa voz que vem do peito tem esse cheiro de saudade?
E se for por segundos, que seja completo e intenso
Que seja eterno enquanto houver eternidade

Se eu tive um pouco de tudo, hoje já não quero pedaços
Se atravessei a pé o mundo foi pra aprender a me equilibrar
Não desaprendi a me ferir, mas, quando a dor me alcança
Eu solto a voz feito um animal ferido numa noite de chuva

E se um dia não houver mais nenhum fio de emoção
Que eu me permita chorar sem pudor algum
E se for vazio e sem sonhos
Quero que uma nuvem se desfaça dentro de mim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s