Encanto

Ainda me encanto com canções que não conheço
E rostos pequenos demais pra seus sorrisos
Tenho um carinho especial pelo delírio
E por palavras que nos fazem sangrar

Ainda me encanto com abraços de estranhos
Num dado momento em que por nada mais eu me encanto
Eu sei da força que não possuo e mesmo assim me alcança
Conheço a pedra, mas, nem imagino seu peso e intenção

E assim, tão encantado por tudo que é improvável
Eu vejo a vida com o olhar mais doce que existe
E assim, sereno e frágil, insensato e cego
Reinvento minha razão e minha loucura

Ainda me encanto com pessoas em silêncio
Com olhares ingênuos, com almas puras e sãs
Eu sei do barco que navega pelos sonhos
Sem bote salva-vidas, âncora e tripulação

Ainda me encanto com momentos mágicos
Que dão sentido aos nossos dias e cor ao coração
Tenho um carinho por crianças eternas
E pelas eternidades que nos mostram que a vida não tem fim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s