O Eterno Retorno

Amanhã quando eu voltar a ser criança
você vai julgar o meu sorriso bobo
e me implorar maturidade
mas, você sabe
a gente sempre volta a ser criança de novo

Quando temos sonhos que não cabem na poesia
ou quando a alma sai do corpo enquanto toca a melodia
e passeia por um mundo que ninguém conhecia
Se demora feito a última estrela, feito a mera gentileza do seu Bom Dia

Quando a gente olha pro mar e se pergunta
Se cair uma nuvem será que ele vira espuma?
Quando a gente olha pro lado e vê
que um universo diferente apareceu
em uma pessoa qualquer…

Amanhã quando eu voltar a ser criança
e espalhar os meus brinquedos pela sua sala
você vai me obrigar a ser mais responsável
“Pai-Cristão-Empregado do mês”

É que ontem eu era uma pessoa sensata
que pintava quadros como quem ria da própria dor
Ainda vamos desenhar nosso futuro numa tela
feito crianças aprendendo a usar tintas sem cor

Será que olhando pro céu eu resolvo o meu problema
de olhar pro papel e não conseguir escrever nenhum poema?
Eu voltarei a ser aquele garoto que podia tocar
a tez de uma nota musical nas manhãs em que o frio era abissal
e eu entardecia por dentro para me esquentar

E pelo calor das minhas mãos sujas de tanto brincar de “pega-gente”
Amanhã voltarei a ser criança novamente…

crianca-2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s