Mutantes do Coração

E se um dia a gente preferir a ilusão à alegria
por que esta cega e a outra contagia?
Se a gente preferir a lágrima ao sorriso?
Se descobrir que sempre se arriscou por coisas que não valiam o risco?
E se todos somos mutantes do coração
quem nos julgaria com toda razão?

E se a gente desconhecesse por um instante
todos os sonhos que bailam no mundo?
Se a gente vivesse cada sensação da vida
intensamente e por um só segundo?
E se todos somos mutantes do coração
quem nos julgaria com perfeição?

E se a gente só sentisse a dor alheia?
E guardasse todas as lembranças boas num jardim
pra colher mais tarde quando nos envolvesse uma teia de saudade
por todos os instantes do fim?

E se a gente possuísse a medida de qualquer encanto?
E se a gente em vão soubesse de tudo que ainda vai acontecer?

Se nossa história fosse um poema
escrito a duras penas por alguém que sangrou seu coração?
Se as horas não fossem tão exatas
a gente correria com mais vontade e sem direção?

Se quando a gente se ferisse, na pele ou na alma
o corte, em desatino ou cura, nos unisse na mesma emoção 
a gente perdoaria erros inaceitáveis, a gente se acostumaria a vencer
e aprenderia com o espelho a beleza de se perder

enfants_coquins

Anúncios

2 opiniões sobre “Mutantes do Coração”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s