Meu Epitáfio dessa manhã

O barulho da cidade não me incomoda nem um pouco
pelo contrário, até me satisfaz
por saber que o meu sono é alimento
para o mundo la fora que acontece a todo instante
O meu sono é alimento para a construção das ruas
para uma fila mais justa no Banco
para um tímido homem apaixonado que sonha em perder o medo das palavras
O meu sono é alimento para um grito que eu poderia ter dado sozinho
mas, que foi feito por outra pessoa no meio de tantas outras
aguçando nelas seu sentimento mais voraz
O meu sono é alimento para o acidente de alguém
um acidente que poderia ter sido comigo ou com meu cachorro
ou quem sabe poderia até ser eu na direção daquele carro atropelando qualquer pessoa
O meu sono é alimento pra tudo que acontece
e o mundo acontecendo, com suas leis e suas letras, é alimento para a minha inércia
e esse estado de torpor em momento algum me causa arrependimento
a cidade me ensinou a dar valor ao egoísmo que já é inerente de cada ser urbano, inclusive eu
Cidadão feroz…
O que me devora, o que me angustia, o que de verdade me perturba
é o silêncio que chega a ensurdecer
O silêncio das palavras nunca ditas, dos sentimentos desrespeitados
O silêncio da mulher violentada pelo próprio marido
O silêncio da criança sem escola e da escola que se acaba pelo silêncio dos próprios alunos
O que me atordoa e me deixa em êxtase é o grito preso na garganta do mundo

grito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s